Lugar de mulher é onde ela quiser: Nossa homenagem ao Dia Internacional da Mulher

 Em Almanaque

Em homenagem ao mês da mulher, nós separamos 16 mulheres pioneiras no Brasil e no mundo, em suas áreas distintas. São mulheres fantásticas que reforçam o nosso pensamento: “Lugar de mulher é onde ela quiser”.

No dia 08, dia em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, postamos aqui, em nosso blog, um pouquinho de história de cada uma dessas mulheres. Em nossa Vitrine, na Papelaria Icaraí, vocês também poderão encontrar as fotos dessas pioneiras que nos deram e nos dão uma lição sobre o verdadeiro papel da mulher na sociedade, esteja ela onde estiver.

Conheçam aqui um pouco da história de 16 mulheres fantásticas e pioneiras na história:

Malala Yousafzai

Foi a pessoa mais nova a ser laureada com um prémio Nobel.[3] É conhecida principalmente pela defesa dos direitos humanos das mulheres e do acesso à educação na sua região natal do vale do Swat na província de Khyber Pakhtunkhwa, no nordeste do Paquistão, onde os talibãs locais impedem as jovens de frequentar a escola. Desde então, o ativismo de Malala tornou-se um movimento internacional.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Malala_Yousafzai

 

Ada Lovelace

Ada Lovelace é reconhecida internacionalmente como a primeira programadora da história.
Augusta Ada King, nascida em 1815 com o nome Augusta Ada Byron, conhecida como Condessa de Lovelace ajudou o colega, Charles Baggage, no desenvolvimento da primeira máquina de cálculo, além de ser responsável pelo algoritmo que poderia ser usado para calcular funções matemáticas.

Fonte:https://olhardigital.com.br/noticia/conheca-ada-lovelace-a-1-programadora-da-historia/40718

Wangari Maathai

Foi uma professora e ativista política do meio-ambiente do Quênia. Foi a primeira mulher africana a receber o Prêmio Nobel da Paz. Maathai fundou o Green Belt Movement, uma organização não governamental ambiental concentrado em plantação dos árvores, conservação ambiental, e direitos das mulheres. Em 1986, ela foi premiada o Right Livelihood Award, e em 2004, se tornou a primeira mulher africana receber o Prêmio Nobel por sua contribuição para o desenvolvimento sustentável, a democracia e a paz. Maathai foi eleita membro do Parlamento queniano e era ministra dos recursos ambientais e naturais no governo do Presidente Mwai Kibaki de 2003 – 2005. Além disso, era conselheira honorária do World Future Council. Em 2011, Maathai morreu de câncer de ovário.[2]

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Wangari_Maathai

Valentina Tereshkova

1ª Mulher no espaço (cosmonauta). Em 16 de junho de 1963, às 10h30, a nave Vostok-6 entrava na órbita terrestre. No seu comando estava Valentina Tereshkova, a primeira mulher a voar ao espaço exterior; Chaika (“gaivota”, em russo) foi o seu codinome naquela missão. Deu 48 voltas em torno da Terra durante 71 horas, mais tempo do que o previsto, por causa de um erro na trajetória da sua nave.

Fonte: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/03/05/ciencia/1520274326_518257.html

 

Dorothy Vaughan

Foi uma matemática estadunidense, que trabalhou na National Advisory Committee for Aeronautics (NACA), a agência predecessora da NASA. Em 1949, ela foi a primeira mulher negra a ser promovida chefe de departamento na NACA.[3]

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dorothy_Vaughan

Millicent Fawcett

Foi uma ativista feminista, intelectual e política inglesa. Ela também foi líder de sindicato e escritora. É conhecida por sua luta por direitos iguais entre homens e mulheres.[1]

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Millicent_Fawcett

Marie Curie

A primeira mulher do mundo a ganhar um prêmio Nobel. É assim que começa a maioria das biografias sobre Marie Curie, que em uma época onde apenas os homens iam a universidade descobriu um elemento químico e iniciou uma verdadeira revolução no meio científico.

Fonte: https://www.infoescola.com/biografias/marie-curie/

Chiquinha Gonzaga

Chiquinha Gonzaga (1847-1935) foi uma pianista, maestrina e compositora carioca. Considerada uma das maiores influências da música popular brasileira, era neta de uma escrava liberta e foi a primeira mulher a reger uma orquestra no Brasi

Fonte: https://www.todamateria.com.br/chiquinha-gonzaga/

Marta da Silva

Marta já foi escolhida como melhor futebolista do mundo por cinco vezes consecutivas, um recorde entre mulheres e homens.[4]

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marta_(futebolista)

Zilda Arns

Foi a primeira médica do Brasil. Zilda Arns (1934-2010) foi médica pediatra e sanitarista. Fundou em 1983 a Pastoral da Criança, um programa de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Fonte: https://www.ebiografia.com/zilda_arns/

Anésia Machado

Foi a primeira mulher a conseguir o brevet de aviadora no Brasil. Iniciou seus estudos em 1921 e já no ano seguinte recebia seu brevet internacional pelo Aéro Club do Brasil. Ainda no mesmo ano, realizou seu primeiro voo interestadual de São Paulo ao Rio de Janeiro, como parte das comemorações do centenário da Independência do Brasil, e participou de uma apresentação de acrobacias aéreas. Ninguém sabe se ela foi de fato pilotando tais voos pois nunca estava desacompanhada.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/An%C3%A9sia_Pinheiro_Machado

Dalva Carvalho

Contra-almirante Dalva Mendes é a primeira mulher da história a ocupar um cargo de oficial general das Forças Armadas

Fonte:http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/11/primeira-contra-almirante-do-brasil-diz-que-mulheres-tem-visao-diferenciada.html

 

Marilda Sotomayor

Respeitada por economistas de todo o mundo por suas formulações sobre Teoria dos Jogos, a matemática brasileira Marilda Sotomayor reúne uma constelação de laureados com o Prêmio Nobel nas celebrações por seus 70 anos

Fonte:http://www.ipea.gov.br/desafios/index.php?option=com_content&view=article&id=3050&catid=28&Itemid=39

Thaisa Bergmann

Thaisa Bergmann foi a primeira pessoa a observar um disco de acreção no centro de uma galáxia inativa. Foi a Brasileira que revolucionou o entendimento sobre buracos negros.

Fonte:https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Espaco/noticia/2015/03/astrofisica-brasileira-que-revolucionou-nosso-entendimento-sobre-buracos-negros-e-premiada-em-paris.html

Rita Lobato

Nos tempos em que estudar era uma rebeldia para as mulheres,  Rita Lobato Velho Lopes (1866 — 1954) foi a primeira mulher a exercer a Medicina no Brasil, a primeira mulher brasileira a receber um diploma e segunda da América Latina. Alvos de preconceitos, as pioneiras encontraram muitas dificuldades para se afirmar profissionalmente.

Fonte: https://lusopatia.wordpress.com/2013/03/07/rita-lobato-uma-conquista-feminina-na-historia-do-brasil/

Edwiges Becker

Em março de 1917 formava-se na Escola Polythecnica do antigo Distrito Federal – hoje Escola Politécnica da UFRJ – a primeira mulher engenheira civil do Brasil. Foi Edwiges Maria Becker Hom’meil, cujo centenário do pioneirismo é comemorado neste ano. Não há registro exato do dia em que teria ocorrido a formatura, mas o mês que boa parte das citações indica é março. Isso faz com que haja coincidência entre a graduação de Edwiges e a declaração do Dia Internacional da Mulher (8 de março) sem, no entanto, haver relação entre os fatos. O que dá para afirmar é que Edwiges Maria Becker Hom’meil abriu o caminho para um número cada vez maior de mulheres que buscam a engenharia civil.

Fonte: http://www.cimentoitambe.com.br/centenario-formatura-engenheira/

 

 

 

 

Entre em contato

Será um prazer atendê-lo. Deixe aqui sua mensagem !

Digite o que deseja pesquisar e pressione [ENTER]